História da marca

No ano de 1994 durante uma viagem aos Estados Unidos tive
a oportunidade de conhecer de perto a estrutura de segurança do
Fort Knox, bem como das instalações do Federal Bullion Reserv,
onde são guardadas grande parte das reservas de ouro dos
Estados Unidos e de diversas coroas de todo o mundo, bem como
as joias de diversas famílias reais de outros países.

Naquela oportunidade e dada a impressão fantástica que guardei,
percebi que todo aquele aparato se constituía na mais sólida
estrutura de segurança de todo o mundo, cuja filosofia deveria
ser a pedra fundamental da minha empresa de segurança.
Todo o edifício operava de forma segura e integrada baseada em
um trinômio de elementos de segurança.

A integração de procedimentos minuciosos e inflexíveis, a aplicação
inteligente de tecnologias de ponta, e o uso de recursos humanos
muito bem capacitados e motivados.

Aliando inteligentemente esses três fatores foi constituído um
edifício inexpugnável, cujas violações e invasões, até os dias
de hoje, só ocorrem na imaginação dos diretores de Holywood.
Assim, resolvemos adotar toda a filosofia e o nome Fort Knox
para a nossa empresa, que investe continuamente na capacitação
dos seus recursos humanos, no desenvolvimento tecnológico e na
aplicação rigorosa de procedimentos de segurança estabelecidos
cuidadosa e minuciosamente para cada um de nossos clientes.

Luiz Carlos Delben Leite

Luiz Carlos Delben Leite

Diretor-presidente da Fort Knox

(Economista formado PUC-SP, em 1970.)

Como líder empresarial, foi fundador, vice-presidente
e presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas
e Equipamentos Gráficos (Abimeg). Também foi eleito e
reeleito, presidente da Associação Brasileira da Indústria
de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) por quatro gestões.

Grande incentivador do desenvolvimento e da inovação
tecnológica, foi fundador e presidente da Protec-Sociedade
Brasileira Pró-Inovação Tecnológica por diversas gestões
consecutivas.

Na vida pública, presidiu o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de 1990 a 1991 e foi secretário de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, entre 1991 e 1993. Presidiu o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 1993 e foi Secretário Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social em 2010.

Delben Leite também atuou como membro do Conselho
Monetário Nacional, do Conselho Nacional de Ciência e
Tecnologia, integrou o Conselho de Administração das
Empresas Energéticas do Estado de São Paulo (CESP),
e o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES)
do Governo Federal.